0,3e649c31-0237-4e8a-9c2f-0ace4d21a1c6

Definitivamente Angola não é mais a hegemonia do Basquetebol de África. Tornamo-nos uma seleção comum, nada mais do que isso!

Penso ser importante repensarmos o nosso modelo de formação sobretudo o da base. Angola não é só Luanda, não podemos aceitar que o Basquetebol em Angola se circunscreva à Luanda. Até o Recreativo do Libolo, é de Luanda. É difícil aceitar isso! Outra preocupação prende-se com o facto de até hoje não termos conseguido transformar o Basquetebol numa mais valia, uma modalidade auto-sustentável. A par do Andebol o Basquetebol é das modalidades que mais medalhas trouxe para Angola, por isso não entendo o porque é que um jogo como por exemplo este que Angola está disputar com o Egipto as entradas tenham que ser de graça, (estamos a falar de qualificação para o campeonato do mundo); ora, isso demonstra que a modalidade não agrega nada do ponto de vista financeiro.

Precisamos repensar, portanto, o nosso modelo de administração desportiva; é preciso transformar urgentemente as modalidades desportivas, sobretudo às que Angola é boa, em máquinas de fazer dinheiro. O mundo é assim, não podemos fugir à regra! É desporto, gasta dinheiro, tem que fazer dinheiro, a matemática é simples!

nEle, que tudo sabe e vê,
Jesus Cristo de Nazaré!

Nelson Custódio