0899fbb44-4f84-45c8-be97-fb85a458b8d9

Durante a audiência que a ministra concedeu ao líder kimbanguista, Carolina Cerqueira apelou para a necessidade de a igreja, no seu todo e a Kimbanguista em particular, reforçar as acções de educação cívica e moral para contribuir no combate aos actos que colocam em causa o bem-estar das populações. Carolina Cerqueira sublinhou ainda a necessidade de, a igreja, como parceira privilegiada do Estado, direccionar a sua actividade na melhoria das condições de vida das comunidades onde está implantada, principalmente na vertente educativa, formação das novas gerações e saúde.
A acção da igreja nas comunidades, frisou, deve auxiliar as acções executadas pelo Executivo e não serem foco de instabilidade nas comunidades.
A ministra anunciou para finais deste mês a realização de um encontro de auscultação com as igrejas legalizadas.
O líder da Igreja Kimbanguista,    Kisolokele Kiangani Paul, disse que a instituição religiosa está e estará sempre aberta e disponível para colaborar com o Executivo, promovendo acções que contribuam para o bem-estar das populações.

Fonte: Jornal de Angola, 1 de Novembro, 2017